APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

03/01/2017
Consolidar parcerias com o setor privado para fomentar novas tecnologias para o setor é meta da APTA em 2017
O ano de 2017 será de consolidação dos trabalhos realizados pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). A ideia é concretizar o processo de estruturação dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs), estimular a influência da pesquisa agropecuária no cenário nacional e internacional, executar as metas estabelecidas no Plano Plurianual (PPA – 2016/2019) e consolidar as atuações setoriais e territoriais iniciadas em 2016. Confira o balanço da APTA em 2016.

De acordo com o coordenador da APTA, Orlando Melo de Castro, a Agência trabalhara para garantir maior segurança jurídica e flexibilização dos processos relacionados à celebração de convênios e parcerias com a iniciativa privada. “Em 2016, tivemos a primeira parceria assinada, por meio do NIT pelo Instituto de Zootecnia (IZ), com a empresa HYG, para desenvolvimento de um produto formulado com óleos essenciais. Esperamos consolidar outras parcerias com a iniciativa privada neste modelo ganha-ganha, em que instituições, empresa e sociedade são beneficiadas”, afirma o coordenador.

A Agência tem como meta também o estímulo da influência da pesquisa agropecuária paulista no cenário nacional e internacional. “Pretendemos celebrar parcerias em áreas estratégicas, como em cana energia, proteína animal e controle biológico de pragas”, diz Castro.

Outra intenção da APTA é consolidar as duas formas de atuação institucional, na abordagem setorial, com o atendimento às demandas dos agentes do segmento produtivo e o incentivo de parcerias com a iniciativa privada, e territorial, para atendimento das demandas da cadeia de produção regionalizada, dando ênfase aos desafios do produto regional e aos pequenos e médios produtores. “A ideia é promover workshops temáticos com foco em arranjos produtivos locais, como as frutas temperadas para a região do Circuito das Frutas e os arrozes especiais, no Vale do Paraíba”, diz.

As metas estabelecidas no Plano Plurianual (PPA 2016-2019) também serão executadas. O coordenador da APTA prevê investimentos em obras nos centros estratégicos, como cana, fruticultura e sanidade avícola, para o desenvolvimento do agronegócio paulista.

“Apesar da crise econômica brasileira, tivemos resultados bastante positivos em 2017, conseguimos aumentar a captação de recursos externos e não ficarmos tão dependente do recurso estatal. Estamos trabalhando para estimular ainda mais essa interação com outras instituições e iniciativa privada para darmos um salto em produtividade em nossas instituições e no agronegócio brasileiro”, afirma o coordenador.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, estas metas estão alinhadas com as diretrizes do governador Geraldo Alckmin. “Com essas ações, aproximaremos a pesquisa do setor produtivo e da sociedade, melhorando a renda dos agricultores e todos os atores do agro”, finaliza.

Por Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa – APTA

19 2137-8933

|Voltar|