APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

07/04/2017
Abertura de reunião científica do IP reúne autoridades, estudantes e pesquisadores em São Paulo
A XII Reunião Científica do Instituto de Pesca (Recip), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo teve início na última quarta-feira, 5 de abril de 2017, na capital paulista. O evento, realizado desde a década de 1990, tem periodicidade bianual e busca aproximar pesquisadores, profissionais que atuam na iniciativa privada e estudantes de graduação e pós, favorecendo a discussão, o intercâmbio de conhecimento e a reflexão sobre os problemas e soluções para a pesca e aquicultura do Estado.

A XII Recip tem abrangência nacional e nesta edição conta com a participação de 116 inscritos e a apresentação de 66 trabalhos na forma de resumos expandidos. O evento acontece de 5 a 7 de abril e, no encerramento, será realizada a cerimônia de comemoração dos 48 anos do Instituto de Pesca (IP-APTA), uma das seis instituições que compõem, juntamente com os 14 Polos, a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

De acordo com Arnaldo Jardim, titular da Pasta de Agricultura, a XII Recip é um momento de intensa troca de informações, que se tornou possível em função das circunstâncias, condições criadas pela Secretaria nos últimos dois anos. Uma delas, explicou o secretário, foi a reformulação na legislação, tanto a nível federal, com a criação do marco regulatório de ciência e tecnologia, quanto aqui em São Paulo com as resoluções recentes que ampliam a parceria com instituições de ensino e pesquisa e com a iniciativa privada. A outra, que precisa ser destacada, é a unidade da Secretaria de Agricultura que pode ser traduzida pela presença dos diretores dos demais institutos de pesquisa e pela própria condução de Orlando Melo de Castro, coordenador da APTA.

“O IP tem uma missão, o Brasil se depara com um desafio imenso que é o de, além de ser o campeão do fornecimento de proteína animal do mundo, ser também um grande produtor e exportador de pescado”, ressaltou Arnaldo Jardim.

Castro afirmou que o ambiente de pesquisa é muito estimulante, principalmente quando proporciona a oportunidade de encontrar tantos colegas pesquisadores e estudantes de pós-graduação. “Os jovens são o futuro. A pesquisa é um moto contínuo que não pode ser interrompido. Esse trabalho será ampliado a partir dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) que constituem o arcabouço legal que estimula uma nova postura por parte dos pesquisadores”, comentou o coordenador da APTA, acrescentando em seguida que a Pasta está fazendo um grande esforço de modernização das instalações e que R$ 8 milhões serão investidos ainda este ano.

O diretor do IP, Luiz Marques Ayroza, explicou que a Recip é um dos principais eventos do País e, juntamente com o Simpósio de Controle de Qualidade do Pescado (Simcope) – encontro que reúne os profissionais que atuam no final da cadeia produtiva, que ocorre em anos alternados –, oferece oportunidade de contato entre especialistas, representantes do setor produtivo e poder público. “A Recip 2017 ocorre em um momento de grande efervescência para o Instituto de Pesca, com a inauguração, no dia 30 de março, da nova estrutura do Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio do Pescado Continental, na qual foram investidos R$ 4,71 milhões pelo Governo do Estado. São 10 tanques de alvenaria com 200 m² de área; 16 tanques escavados com 300m² e uma represa com seis mil m² de área e 2,5 a 3,5 metros de profundidade, que serão destinados à produção de juvenis de tilápias”, comemorou.

Ayroza destacou também os encontros regionais realizados em vários pontos do Estado de São Paulo com o objetivo de esclarecer os piscicultores sobre o esforço que vem sendo realizado pela Secretaria de Agricultura no sentido de desburocratizar, simplificar e baratear o processo de registro da atividade de aquicultura e pesca.

A cerimónia foi encerrada com a assinatura do termo de reiteração de compromisso já firmado entre as partes – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e Secretaria de Agricultura, por meio do Instituto de Pesca (IP) – para o registro de patente relacionada à pesquisa e desenvolvimento do produto relacionado ao “Processo de Obtenção de Hidrolisado de Glicose através de Macroalgas Marinhas”. O documento foi firmado pelo secretário Arnaldo Jardim, o diretor do IP, Luz Ayroza, e Sidney José Lima Ribeiro, diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica da Unesp.

Por: Nara Guimarães

|Voltar|