APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

12/05/2017
IZ realiza reunião do Agropolo Brasil-Campinas
O Instituto de Zootecnia (IZ-APTA) coordenará em conjunto com o Instituto Biológico (IB-APTA), ambos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, em outubro, um workshop na temática “Pecuária de Baixo Carbono” como parte do Projeto de Políticas Públicas em Bioeconomia do Agropolo Campinas-Brasil (PPPBio) com apoio da FAPESP. Para construção da agenda do evento estiveram reunidos, na segunda-feira, 8, na unidade do IZ de Nova Odessa, especialistas da iniciativa privada, de instituições de pesquisa e ensino, da sociedade civil e do governo, para entender as condições para desenvolvimento da cadeia de pecuária de corte.

De acordo com as pesquisadoras do IZ, Flavia Maria Gimenes e Linda Monica Premazzi, neste primeiro encontro, foram discutidos as principais oportunidades e os desafios para o produção de carne com baixa emissão de gases de efeito estufa, considerando esta uma demanda de sustentabilidade para a cadeia pecuária.

A reunião foi aberta pela diretora-geral do IZ, Renata Helena Branco Arnandes. Em seguida, a coordenadora executiva do GTPS (Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável), Beatriz Fonseca Domeniconi,  explanou sobre o panorama atual da cadeia pecuária. Ricardo Baldassin Júnior, gerente de projetos do Agropolo Campinas-Brasil fez a apresentação do Agropolo, do Projeto PPPBio e da construção da agenda do 9º Workshop em Bioeconomia “Pecuária de Baixo Carbono”.

“Considerando essas apresentações, o grupo de especialistas deu início às discussões específicas para definição dos principais temas a serem abordados no Workshop”, disse Flavia.

Estiveram na reunião, pesquisadores do IB, IZ, APTA Regional, Esalq e Embrapa, além de especialistas da Scot Consultoria, do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS) e da Sociedade  Rural Brasileira (SRB).

A saudabilidade dos alimentos e a sustentabilidade na cadeia pecuária são fatores primordiais, enfatizados pelo governador Geraldo Alckmin, por meio da Secretaria de Agricultura, para atenderem a demanda do mercado, além de aproximarem ensino, pesquisa e produtor na difusão tecnológica.

O IZ já tem desenvolvido projetos de pesquisa voltados para a produção animal de corte e de leite, considerando a demanda por estabelecimento de sistemas sustentáveis de produção como Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), que também serão difundidos com a Vitrine Tecnológica Sustentável – espaço permanente para dias de campo e visitas de produtores em Ribeirão Preto. 

Agropolo Campinas-Brasil

O Agropolo Campinas-Brasil é uma plataforma interinstitucional, fundamentada no conceito da inovação colaborativa, que tem por objetivo desenvolver projetos de cooperação técnica nas áreas de agricultura, alimentação, biodiversidade, bioenergia, química verde e desenvolvimento sustentável. As atividades visam à pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica, com extensão às outras instituições de pesquisa e empresas com sede nas regiões de Campinas e de Montpellier.

Participam do Agropolo Campinas-Brasil, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do IAC, Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e Instituto Biológico (IB), Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Prefeitura de Campinas, Unicamp, Techno Park Campinas – Associtech e Associação Agropolis International.

A associação francesa Agropolis International é financiada e administrada por instituições da comunidade científica regional de Languedoc-Roussillon, em Montpellier. É voltada para a pesquisa agronômica e o desenvolvimento sustentável. Criada em 1986, é considerada uma das maiores concentrações de competências nas áreas de agricultura, alimentação, biodiversidade e meio ambiente.

A parceria cria também a possibilidade de intercâmbio entre os participantes a fim de contribuir com a formação de recursos humanos. Montpellier tem universidades bem avaliadas. Campinas oferece a excelência do ensino da Unicamp e os cursos de pós-graduação existentes no Instituto Agronômico, Instituto Biológico e Instituto de Tecnologia de Alimentos, com programações diferenciadas pela intensa participação dos pós-graduandos nas atividades científicas de cada instituto.

O conselho administrativo do Agropolo Campinas-Brasil é formado pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette, como presidente; reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge, como vice-presidente; secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim; secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Márcio França, representantes do Techno Park Campinas, Miguel Gilberto Pascoal e José Luiz Camargo Guazzelli, e os representantes da Agropolis International, Bernard Hubert e Eric Fargeas.

Por Lisley Silvério

Assessoria de Imprensa – IZ

|Voltar|