APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

07/07/2017
Restruturação da SPVinho marca início de encontro de vitivinicultores em São Paulo
A restruturação da SPVinho, evidenciando o interesse mútuo na criação de um Polo Regional Vitivinícola para a potencialização do setor no Estado de São Paulo foi destaque na abertura da Wine Weekend, realizada na Bienal do Ibirapuera, em São Paulo, nesta quinta-feira (6).

Com sede no município de São Roque, a SPVinho envolve o polígono regional formado pelos municípios de São Miguel Arcanjo, Capão Bonito, Cabreúva, Itupeva, Valinhos, Vinhedo, Louveira, Jundiaí, Jarinú, Cajamar, Ibiúna, Piedade e Pilar do Sul, cidades relacionadas à fruticultura, especialmente a vitivinicultura.

De acordo com a coordenadora adjunta da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Adriana Verdi, representante da Secretaria de Agricultura e Abastecimento na SPVinho, a ação visa fortalecer a vitivinicultura paulista, por meio da estruturação de uma frente de atuação, envolvendo produtores de uva, empresários, parlamentares e poder executivo. “Estamos falando de um setor do agronegócio com grande potencial de desenvolvimento territorial, que pode fortalecer a produção artesanal, agregar valor ao produto, gerar renda e impulsionar o enoturismo”, destacou.

Adriana ressaltou ainda que a APTA também está estruturando uma equipe do Governo do Estado, com pesquisadores dos Institutos de Economia Agrícola (IEA), Agronômico (IAC), de Tecnologia de Alimentos (ITAL), e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para desenvolver o trabalho do Projeto Pró-Vinho.

“O projeto Pró-Vinho tem como foco apontar os gargalos e as potencialidades da cadeia de produção do vinho no Estado, além das possíveis ações das instituições envolvidas para o desenvolvimento do setor”, disse.

Informação complementada pelo coordenador da Agência, Orlando Melo de Castro. “Estamos disponibilizando as estruturas de pesquisa desenvolvidas pela nossa APTA, com o objetivo de fomentar a produção de vinho e melhorar a produtividade de uvas”, ponderou.

Pesquisadores dos institutos irão abordar diferentes aspectos do projeto: censo vitivinícola paulista, experimentos de campo e inovações, análises químicas de vinhos paulistas, avaliação microbiológica do mosto e do vinho paulista e caracterização molecular de cultivares.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, a vitivinicultura é importante para a agricultura paulista, para a economia, e para a cultura. “É uma oportunidade para incentivar novas tecnologias para aumentar a produtividade de uvas finas e criar meios para o produtor rural agregar valor a sua produção e gerar renda, conforme nos orienta o governador Geraldo Alckmin”, disse.

Por Paulo Prendes

|Voltar|