APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

11/07/2017
APTA realiza curso com técnicas básicas para produção de peixes no Vale do Paraíba
Técnicas básicas para a produção de peixes serão abordadas durante evento realizado pelo Polo Regional de Pindamonhangaba da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, em 14 de julho, a partir das 8h. O objetivo é reunir piscicultores do Vale do Paraíba e transferir informações básicas para o sucesso da atividade. Os interessados em participar podem fazer a inscrição pelo site http://cursosfundag.com.br/cursos/presenciais/piscicultura/

O evento abordará as principais espécies de peixes indicadas para a produção em tanques-redes e escavados, a qualidade da água e as técnicas de manejo, a alimentação e os sistemas de produção mais indicados em empresa rural. Também faz parte da programação palestras sobre as enfermidades em peixes, a comercialização e a viabilidade econômica na piscicultura.

Segundo Sergio Schalch, pesquisador da APTA e coordenador do evento Piscicultura – Técnicas Básicas de Criação, a ideia é levar informações para os piscicultores entenderem todo o processo de produção e conseguirem se manter na atividade. “Queremos dar dicas para o produtor ter sucesso na sua propriedade e não abandonar a sua produção. Essas dicas valem para as principais espécies cultivadas em São Paulo, como tilápia, lambari, pacu, carpas, piauçu, piapara e pintado”, explica.

Schalch ministrará no evento a palestra “Enfermidades em peixes – tratamento de doenças: amigo ou vilão da criação?” em que abordará a ocorrência de parasitas, bactérias e fungos nos peixes, que pode levar a morte do animal se não utilizar as boas práticas de manejo de forma correta.

O pesquisador da APTA explica que, geralmente, o tratamento dessas doenças é feito pelo produtor quando a saúde do peixe já está bastante comprometida. “Com isso, os produtos utilizados não conseguem combater as doenças e o peixe acaba morrendo. O tratamento tardio gera prejuízos ao bolso do produtor e ao meio ambiente”, afirma.

Para ele, a melhor opção é realizar o tratamento das enfermidades na fase inicial com moderação e fazer a prevenção para que não ocorram doenças. “A prevenção ocorre quando se tem uma água de boa qualidade e quando o peixe é alimentado de forma correta. Outros temas interessantes do evento serão a viabilidade econômica na criação e a comercialização do pescado. Vamos tratar de todos esses assuntos no evento. Uma palestra está ligada a outra”, explica Schalch.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, o curso é importante para transferência de tecnologia, principalmente, para o pequeno produtor. “Uma das diretrizes do governador Geraldo Alckmin para a Pasta é termos atenção aos pequenos produtor e produtor familiar. Este evento é direcionado justamente para esse público, a fim de passar informações e conhecimentos para que os piscicultores produzam mais e melhor”, afirma.

SERVIÇO

Curso de Piscicultura – Técnicas Básicas de Criação

Data:
14 de julho de 2017

Horário: A partir das 8h

Local: Polo Regional de Pindamonhangaba da APTA

Endereço: Av. Prof. Manoel César Ribeiro, nº 1920, Santa Cecília, Pindamonhangaba – SP

Inscrições: http://cursosfundag.com.br/cursos/presenciais/piscicultura/

Por Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa – APTA

(19) 2137-8933

|Voltar|