APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

25/09/2017
IEA analisa a variação de preços da cesta de alimentos do paulistano em julho e agosto
O Índice Mensal de Variação da Cesta de Mercado Total (IPCMT), calculado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), apresentou variação de 0,37% e - 0,98%, respectivamente nos meses de julho e agosto.

No mês de julho, o índice total (IPCMT) sofreu uma pequena variação positiva de 0,37% nos preços nos mercados varejistas, em relação ao mês de junho. Os itens de origem animal apresentaram aumento de 0,35% e os de origem vegetal de 0,39%.

O principal aumento no preço, em julho, nos itens de origem animal foi o da mortadela com 5,48% e a principal queda de preço ocorreu com o queijo fresco com – 8,67%. De origem vegetal, o aumento mais significativo foi o do pimentão (22,57%) e a queda com a batata (-18,27%).

No mês de agosto, o índice total sofreu uma variação negativa (-0,98%) nos preços. Os itens de origem animal apresentaram queda nos preços de 1,37% e os de origem vegetal queda de 0,58% em comparação ao mês de julho.

Os aumentos destacados de preço aconteceram com a salsicha (6,04%), no grupo das carnes, e o café solúvel (4,83%), de origem vegetal. O leite longa vida apresentou queda de 4,98% no preço. E a alface, tomate e feijão, tiveram queda de 7,88, 8,57 e 9,72, respectivamente.

O acumulado anual do Índice de Preços ao Consumidor Amplo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IPCA/IBGE) apurou inflação nacional de 1,42% e o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC/FIPE) registrou para o município de São Paulo inflação acumulada de 0,98%.

“Relacionando-se o acumulado mensal registrado pelos indicadores do IEA para a variação de preços do dispêndio familiar com a inflação medida, conclui-se que os alimentos não estão pressionando a inflação e, sim, colaborando para que o índice não se eleve”, declararam os pesquisadores do IEA, Vagner Azarias Martins e Priscilla Rocha Silva Fagundes.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, o acompanhamento dos preços dos itens da cesta de alimentos pelo IEA é uma importante ferramenta para auxiliar o consumidor na tomada de decisões. “Aproximar o conhecimento gerado pelos institutos de pesquisa da sociedade é uma das diretrizes do governador Geraldo Alckmin”, avaliou o titular da Pasta.

Para ler o artigo na íntegra e conferir as tabelas e gráficos, clique aqui.


 

|Voltar|