APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

02/10/2017
CNPq premia pesquisa desenvolvida por bolsista do IAC
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) concedeu o Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica para Gabrielle Maria Fonseca Pierangeli, ex-bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Inovação Tecnológica (PIBITI), que desenvolveu no Instituto Agronômico (IAC) a pesquisa "Utilização de microrganismos benéficos na produção de mudas de cana-de-açúcar pelo sistema MPB". A acadêmica permaneceu no IAC de agosto de 2015 a julho de 2016, sob orientação de Adriana Parada Dias da Silveira, pesquisadora do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Participaram do concurso 154 instituições.

A avaliação mostrou que alguns microrganismos favoreceram a absorção dos nutrientes essenciais pelas mudas de cana-de-açúcar, promovendo maior crescimento das plantas. Gabrielle afirma que os resultados preliminares obtidos irão auxiliar futuras pesquisas na área de microbiologia do solo e agrícola em  “que visam o uso de microrganismos benéficos como  inoculantes, em larga escala”, diz.

O projeto buscou analisar os benefícios dos microrganismos em plantas e sua relevância na agricultura sustentável. Gabrielle explica que o objetivo foi avaliar  o desempenho  de micro-organismos no sistema de Mudas Pré-Brotadas (MPB) de cana-de-açúcar, pois se trata de um sistema de plantio novo, desenvolvido pelo IAC. “Com base nos benefícios causados pelos micro-orrganismos selecionado previamente em mudas micropropagadas, houve o interesse em avaliar seus efeitos  no sistema MPB”, diz.

Esses microrganismos colonizam naturalmente o solo, a área ao redor das  raízes e o interior das plantas, sendo que alguns são capazes de beneficiar o desenvolvimento das plantas por diversos modos de ação.

A pesquisa avaliou os efeitos da inoculação de bactérias promotoras de crescimento de plantas e de fungos micorrízicos arbusculares em mudas de MPB da variedade IACSP 95-5000 com diferentes adubações do substrato. Foram utilizadas as bactérias endofíticas IAC-BeCa-095 - Kosakonia oryzae e IAC-BeCa-088 - Burkholderia caribensis e bactérias rizosféricas IAC-RBca5 - Pseudomonas sp. e IAC-RBca11 - Bacillus sp; além de fungos micorrízicos arbusculares IAC-042 - Claroideoglomus etunicatum e IAC-03 - Glomus macrocarpum.

Os resultados apontaram que as bactérias Pseudomonas sp. e Burkholderia caribensis inoculadas isoladamente promoveram o crescimento da parte aérea das mudas. O aumento foi, aproximadamente, de 30% maior na presença de adubação e 60% maior na ausência de adubação. Essas bactérias também melhoraram a nutrição mineral das mudas, em comparação ao tratamento controle.

As bactérias Kosakonia oryzae e Bacillus sp. inoculadas com fungos micorrízicos promoveram crescimento de 40% maior da parte aérea das mudas  e  aumento dos teores de nutrientes das plantas, no substrato adubado,  em comparação aos seus respectivos tratamentos sem fungos. Além disso, os fungos micorrízicos arbusculares resultaram em uma melhora na nutrição mineral das plantas, comparando com a ausência de inoculação dos fungos.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, esse prêmio é o reconhecimento de um trabalho consistente desenvolvido pelo IAC. “Foram 154 instituições que participaram do concurso, o que   demonstra a competitividade do Instituto, como orienta o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin”.


 

|Voltar|