APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

15/06/2018
Museu de Pesca recebe 657 visitantes durante a primeira semana da exposição “Oceanos Livres de Plásticos”
Para comemorar ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho, a Prefeitura de Santos, o Instituto Pólis e o Fórum da Cidadania de Santos organizaram a exposição “Oceanos Livres de Plásticos”, que, em sua primeira semana, recebeu 657 visitantes no Museu do Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O objetivo é chamar a atenção do público para a poluição marinha causada por plásticos descartados de forma inadequada. A exposição fica aberta ao público até 1° de julho.

A exposição está vinculada ao projeto “Grande Ação: Oceanos Livres de Plásticos”, alinhado com uma iniciativa internacional inédita denominada “Break Free From Plastic” (Liberte-se do Plástico, em tradução livre), que abrange os seis continentes no combate à poluição de rios e oceanos. A base da campanha envolve exposições educativas que abordam os prejuízos causados por plásticos na fauna e flora marinhas, que exibem os tipos de materiais plásticos encontrados, como chegam ao mar e o tempo que permanecem no oceano.

De acordo com Thais Moron Machado, a pesquisadora do IP e diretora do Museu de Pesca, a ação tem como propósito mobilizar e sensibilizar o público no combate a esse hábito inconsequente.

A abertura da exposição contou com a presença de Renato Prado, representante do Fórum da Cidadania de Santos, copromotora do Polo Baixada Santista da Aliança Resíduo Zero Brasil; José Alex Botelho de Oliva, diretor-presidente da CODESP (Companhia Docas do Estado de São Paulo); Marcos Libório, secretário do Meio Ambiente da Prefeitura de Santos; Magdalena Donoso, representante da coordenação internacional da Aliança Global GAIA; Elisabeth Grimberg, coordenadora de Resíduos Sólidos do Instituto  Pólis; Eduardo Gomes Sanches, diretor do Centro do Pescado Marinho do Instituto de Pesca, que na oportunidade representou o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Francisco Jardim; e a diretora do Museu de Pesca, Thaís Moron Machado.

Carta-compromisso

Na última sexta-feira, 8, durante seminário na Universidade Santa Cecília (UNISANTA), foi divulgada a Carta de Compromisso “Oceanos Livres de Plásticos”, que apresentou princípios e propostas de ações para o combate à poluição marinha.

No documento, os signatários defendem a coleta diferenciada de resíduos recicláveis, orgânicos e rejeitos, a fim de garantir a sustentabilidade do pós-consumo e a viabilidade do conceito de resíduo zero, bem como enfatizam a responsabilidade que dos produtores em relação aos custos do ciclo de vida de seus produtos e embalagens, da produção e comercialização, do consumo, reciclagem, descarte, assim como a necessidade da indústria desenvolver produtos mais saudáveis.

A solenidade reuniu especialistas, cientistas e acadêmicos da área do meio ambiente.

Inconsequência

O descarte inadequado de plásticos e outros materiais ocorre originalmente na areia da praia, em embarcações e durante a lavagem de navios e ruas das cidades. Tais materiais entram em bueiros e chegam ao mar de alguma forma, principalmente na época de chuvas. Uma simples tarraxa de brinco, pazinha de sorvete ou adesivo que descola de uma bicicleta podem causar a morte de tartarugas, peixes e aves oceânicas, bastando chegar ao bueiro.

A presença crescente de plásticos nos oceanos provoca a morte e contaminação de animais marinhos, dificuldades na navegação e impactos paisagísticos, o que se refletem no desenvolvimento regional, tanto nos aspectos ambientais e alimentares, quanto nos econômicos (pesca, turismo, etc.).

De acordo com Renato Prado, representante do Fórum da Cidadania de Santos, no mundo são produzidas anualmente 300 milhões de toneladas de plástico, sendo que 1/3 desse total é constituído de embalagens. A estimativa é que 8 milhões de toneladas de plástico vão para o mar.

Campanha Break Free From Plastic

Diante deste cenário, a Global Alliance for Incinerator Alternatives (GAIA), em parceria com instituições de vários continentes, lançou a Campanha “Break Free From Plastic” no dia 12 de setembro de 2016. O Instituto Pólis fez a sua adesão como membro ativo dessa rede internacional e da Aliança Resíduo Zero Brasil.

Serviço

Exposição ‘‘Oceanos Livres de Plásticos” no Museu de Pesca

Período: 6 de junho a 1 de julho

Endereço: Avenida Bartolomeu de Gusmão, 192 - Ponta da Praia - Santos (SP)

Funcionamento: de quarta a domingo, das 10 às 18 horas

Agendamento de visitas escolares e outros grupos: pelo telefone (13) 3261-5260, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, ou pelo e-mail agendamentomuseu@pesca.sp.gov.br

Por Antonio Carlos Simões

Revisão Márcia Cipólli

Mais informações:

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Instituto de Pesca

(11) 3871-7549 / (11) 3871-7550

comunicacao@pesca.sp.gov.br

|Voltar|