APTA - Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios

Notícia

 

20/06/2018
Acontece no próximo mês a quarta edição do Global Agribusiness Forum
No próximo mês, São Paulo será sede da quarta edição do Global Agribusiness Forum (GAF 2018), considerado o maior evento voltado para o agronegócio mundial. O evento tem como objetivo reunir produtores, fornecedores de insumos, serviços e tecnologia, cientistas e pesquisadores, formuladores de políticas públicas, representantes de governos, e dos diferentes elos da cadeia de produção e comercialização para discutir os temas mais relevantes do setor.

“A ciência do campo a serviço do planeta: a ação é agora”, é o tema central do GAF que trará como novidade nas discussões a serem pautadas, o tema Fruticultura. O Brasil se tornou um grande produtor mundial de frutas, sendo o terceiro maior, atrás apenas da China e Índia. São cerca de 44 milhões de toneladas de frutas por ano. 

Para o presidente da Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), Luiz Roberto Barcelos, tratar sobre a fruticultura em um evento como o GAF é muito importante para o setor que ainda é pouco lembrado.  “Expor sobre a fruticultura em um evento como o GAF é uma ótima oportunidade para dar visibilidade a este setor que exerce papel fundamental na economia do país, além de ser uma atividade de grande importância social, pois gera cerca de 5 milhões de empregos diretos, o que representa 16% de toda a mão de obra do agronegócio”, explicou Barcelos.

Apesar de grande produtor de frutas, o país se encontra na 23ª posição no ranking mundial de exportação, exportando apenas 2,5 do que produz. Embora o país esteja nesta posição, o número de exportação de frutas tem crescido gradativamente. De janeiro a março deste ano, a fruticultura brasileira registrou aumento de 15% nas exportações, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Os produtores embarcaram um total de 195 mil toneladas de frutas frescas e processadas para diversos países. O setor também comemorou o valor da receita de aproximadamente R$ 165 milhões, ou seja, 19,3% a mais que o arrecadado em 2017. Para as frutas processadas, o aumento foi de 59,6%, com destaque para a banana. Foram vendidas mais de 4 mil toneladas, faturando cerca de R$15 milhões, um crescimento de 170,4%. Maçã (88,2%) e Abacate (22,6%) também tiveram um aumento considerável.

No GAF será abordado essas e outras questões, além de um caso de sucesso na produção de melões e melancias no semiárido brasileiro.  A expectativa para o GAF, segundo Barcelos é muito positiva pois o evento atrai pessoas do mundo inteiro, além das principais personalidades do Agronegócio. ‘É um grande evento que mobiliza toda a cadeia produtiva do agronegócio, não somente no Brasil. Por este motivo, fizemos questão de se fazer presente representando a Fruticultura brasileira”, concluiu o presidente da Abrafrutas.

O evento que será realizado nos dias 23 e 24 de julho, no Sheraton WTC Hotel, em São Paulo (SP) é promovido pela Sociedade Rural Brasileira ( SRB ), em conjunto com a Associação Brasileira de Produtores de Milho (Abramilho), com  a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), com a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítrico (CitrusBR), com entidade que reúne todos os sindicatos e associações dos Setores de Açúcar e Etanol no Brasil, MAIZALL, e com DATAGRO Consultoria Agrícola.

Para saber mais acesse: http://www.globalagribusinessforum.com

|Voltar|